Defesa vai evitar transferência para presídio comum: ‘Lula não é um sujeito qualquer’

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2019 12h03
Wilton Junior/Estadão ConteúdoApesar de acatar pedido e fazer transferência, juíza não assegurou Sala de Estado Maior para o ex-presidente

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, afirmou nesta quarta-feira (7) que a defesa do ex-presidente Lula vai tomar medidas para evitar que ele seja transferido para um presídio comum. Mais cedo, a juíza federal Carolina Lebbos, da 12ª Vara de Curitiba, autorizou sua mudança da superintendência da Polícia Federal (PF) no Paraná para São Paulo.

“Nós não concordamos que Lula tenha que cumprir uma pena injusta, fruto de um processo fraudado, em qualquer ambiente carcerário. Espero que a gente tenha condições de reverter ou negociar isso. Porque Lula não é um sujeito qualquer”, disse Okamoto, acrescentando que os advogados do petista estão, neste momento, reunidos para discutir o assunto.

Apesar de conceder a transferência, que foi um pedido da defesa do ex-presidente, a juíza não assegurou uma Sala de Estado Maior para Lula em São Paulo. Em nota, os advogados dizem que a não concessão da sala contraria “precedentes já observados em relação a outro ex-presidente da República”.

“Lula é vítima de intenso constrangimento ilegal imposto por parte do Sistema de Justiça. A Defesa tomará todas as medidas necessárias com o objetivo de restabelecer a liberdade plena do ex-Presidente Lula e para assegurar os direitos que lhe são assegurados pela lei e pela Constituição Federal”, finaliza a nota.

*Com Estadão Conteúdo