Delatores querem transformar doações de campanha em ilícitas, diz Aécio Neves

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2018 12h47
Estadão Conteúdo -NEWTON MENEZESForam cumpridos 24 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Aécio e alguns de seus antigos aliados

O senador Aécio Neves, do PSDB-MG, teve seu nome associado a esquemas de corrupção mais uma vez. Após o cumprimento de mandados de busca e apreensão em imóveis no seu nome, ele disparou contra os executivos da JBS, os delatores que o citaram, “”que tentam transformar as doações feitas a campanhas do PSDB, e devidamente registradas na Justiça Eleitoral, em algo ilícito”.

Ele garante, por meio do advogado, Alberto Zacharias Toron, que a investigação que culminou na Operação Ross, deflagrada nesta terça-feira (11), “vai apontar a verdade é a legalidade das doações feitas”.

Toron diz que Aécio Neves sempre esteve à disposição das autoridades para prestar esclarecimentos.

Na manhã desta terça-feira, foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão sob suspeita de compra de apoio do Partido Solidariedade ao PSDB em 2014 por meio de caixa dois e emissão de notas frias. Todos os endereços visitados pelas autoridades são ligados a Aécio Neves e antigos aliados do senador, como o deputado federal Paulinho da Força, do SD-SP.

*com informações do Estadão Conteúdo