Delegado que abriu investigações sobre morte de Teori é morto em Florianópolis

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2017 11h30
BRA11. BRASILIA (BRASIL), 19/01/2017.- Fotografía de archivo del juez de la Corte Suprema de Brasil Teori Zavascki. Zavascki, relator de la operación Lava Jato, que investiga el mayor caso de corrupción del país, falleció hoy, 19 de enero de 2017, en un accidente aéreo, informaron fuentes familiares. EFE/FERNANDO BIZERRA JRTeori EFE

Dois delegados federais foram mortos a tiros na madrugada desta quarta-feira (31), em Florianópolis (SC). As autoridades policiais ainda vão apurar as circunstâncias do crime, mas as informações preliminares são de que Adriano Antônio Soares, 47 anos, e Elias Escobar, 60 anos, foram baleados durante troca de tiros em uma casa noturna.

Adriano Antonio Soares era titular da Delegacia da Polícia Federal em Angra dos Reis, e foi responsável por abrir os inquéritos sobre a morte do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, relator da Lava Jato, morto em acidente aéreo em janeiro.

A Polícia Federal divulgou nota lamentando a morte dos dois delegados e esclareceu que “o inquérito que apura o caso [de Teori Zavascki] encontra-se em Brasília/DF, presidido por outro delegado, e apenas foi registrado em Angra dos Reis, local do fato”.