Delúbio pede transferência para penitenciária em Brasília

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2018 10h03
MÁRCIO FERNANDES/AGÊNCIA ESTADO/AEDelúbio foi condenado a cinco anos de prisão por lavagem de dinheiro

O ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) Delúbio Soares pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para deixar o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na região de Curitiba, e cumprir pena em Brasília. Soares alega que sua família mora em Goiânia e que é direito do preso cumprir pena perto de casa.

Delúbio foi condenado a cinco anos de prisão por lavagem de dinheiro, em 2017, no âmbito da Operação Lava Jato. Em março de 2018, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre (RS), aumentou a pena do ex-tesoureiro do PT para seis anos.

Os advogados de Soares já tinham pedido à Justiça Federal que ele se apresentasse à Polícia Federal em Brasília e que cumprisse a pena no Complexo Penitenciário da Papuda. A solicitação foi acatada pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância.

Em 24 de maio de 2018, Delúbio se entregou na sede da PF em São Paulo. Após a rendição, Moro tomou a decisão de mantê-lo preso em na capital paulista, após pedido do delegado Igor Romário de Paula. Entretanto, o delegado alegou dificuldade de deslocamento e logística necessária para transportar o preso “de forma a evitar sua exposição e mesmo fragilizar a sua segurança”.

Na última tentativa, o juiz federal Danilo Pereira Júnior, da Vara de Execuções Penais da Justiça Federal no Paraná, que assinou o despacho, alegou que “não há elementos suficientes que permitam concluir que o local próximo de seu meio social e familiar corresponda a Brasília/DF”.