DEM acusa PT de uso partidário do programa “A Voz do Brasil”

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2015 18h06

Após a reunião de coordenação política com a presidenta Dilma Rousseffministro da Comunicação Social

O partido Democratas encaminhou ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, um pedido de representação por crime de responsabilidade contra o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva.

Segundo o partido, o programa “A Voz do Brasil” está sendo usado de forma parcial e partidária pelo PT. O líder do DEM na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE) é quem assina a representação.

Na nota divulgada, a sigla afirma que a medida tem como base a edição veiculada no dia 04 de dezembro, quando o programa defendeu o mandato da presidente Dilma Rousseff.

“Impossível não notar que o programa, que deveria ter finalidade institucional, foi claramente direcionado à defesa de teses favoráveis à atual Presidente da República”, diz trecho da representação.

Na edição citada, a presidente afirma, entre outros temas, que é preciso defender a democracia contra o golpe e que não há consistência no pedido de impedimento do seu mandato.

O deputado Mendonça Filho relata que a comunicação do fato da tramitação do impeachment “foi muito além da narrativa, prestando-se, muito mais, a aduzir teses em prol da Presidente da República, sem em qualquer momento dar voz a quem pensasse de maneira diversa”.

A nota divulgada pelo DEM traz ainda a afirmação do deputado, de que “todas as vozes ouvidas foram a favor de uma presidente que praticou o estelionato eleitoral, praticou as pedaladas fiscais e cujos erros são sentidos por todos os brasileiros, sufocados pela inflação de dois dígitos, pelo desemprego crescente e pela falta de perspectivas”.

Confira aqui a representação na íntegra.