Demissão de Bebianno não afeta articulação com parlamentares, diz líder do governo na Câmara

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2019 14h27
Reprodução/FacebookDeputado, major é líder do governo na Câmara

Líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO) minimizou nesta terça-feira (19) as consequências da demissão de Gustavo Bebianno – agora ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência – para a articulação do governo com parlamentares.

“Institucionalmente, a Secretaria-Geral não tem a atribuição de articulação política. Mas não vai ser modificada a relação com o Congresso. O governo vai dar uma reajustada e vai prosseguir. Não vai afetar a articulação”, disse o correligionário do presidente Jair Bolsonaro.

Bebianno era tido por diversos parlamentares como um dos principais elos de comunicação do Congresso Nacional com o Palácio do Planalto e era, até a exoneração, o único interlocutor da cúpula do governo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O ex-ministro foi demitido na segunda-feira (18) após ter se envolvido em polêmica com um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC-RJ). O ex-ministro foi substituído pelo general da reserva Floriano Peixoto.

Para Vitor Hugo, a saída de Bebianno não terá impacto no convencimento da base aliada sobre a necessidade de se aprovar mudanças na Previdência. “Já existe consciência grande sobre a importância da reforma. Já há maturidade no País de que ela é importante.”

*Com informações do Estadão Conteúdo