Deputado sugere que servidores da Alesp doem 10% do salário contra Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2020 16h47 - Atualizado em 20/04/2020 16h48
Divulgação/AlespO deputado Campos Machado é o líder do PTB na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp)

O líder do PTB na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o deputado Campos Machado (PTB), apresentou na última sexta-feira (17) um projeto de lei para que funcionários públicos do estado possam doar até 10% de seus salários ao programa Tamo Junto, que – caso venha a ser aprovado – ajudará a financiar a saúde pública de São Paulo durante a pandemia do novo coronavírus.

A doação é voluntária, uma vez que não é possível alterar o salário de servidores públicos sem mudanças constitucionais, e inclui funcionários concursados e efetivos do Executivo, Legislativo e Judiciário com exceção dos servidores da Saúde e da Segurança.

Os servidores que decidirem aderir terão o porcentual descontado diretamente da folha salarial, e a destinação dos recursos será exclusiva para o combate à Covid-19.

Segundo Machado “o objetivo é incentivar o humanismo e a solidariedade, além de estruturar melhor e canalizar os recursos dos funcionários que desejem contribuir para as ações de saúde pública em um Programa ou Política Pública única”.

“Há muitos servidores que já o fazem, mas através de um programa, esse fluxo de recursos será destinado com maior agilidade e eficácia, pela secretaria Estadual de Saúde, para o combate a essa epidemia”, disse Machado em nota.

*Com informações do Estadão Conteúdo