Deputado Major Olímpio e Marun discutem na comissão da Previdência

  • Por Estadão Conteúdo
  • 03/05/2017 12h33
Major Olímpio

A comissão especial que analisa a reforma da Previdência virou palco de um bate-boca entre o presidente do colegiado, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), e o deputado Major Olímpio (SD-SP). Ligado aos policiais, Olímpio criticou a não inclusão dos agentes penitenciários na regra de aposentadoria especial dos policiais, que terão a regra mais benéfica, com idade mínima de 55 anos.

Marun criticou a categoria por ter invadido o Ministério da Justiça e depredado parte do prédio. O presidente do colegiado também acusou os integrantes da “bancada da bala” de terem promovido incitação ao movimento. 

“Não houve incitação a nada, eles têm direitos!”, bradou Major Olímpio, que protagonizou uma acalorada discussão com Marun. O bate-boca silenciou os demais presentes, que ficaram assistindo à cena.

Em seguida, o relator da reforma, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), já presente à comissão, disse que “alguns querem fazer da comissão um palco” e emendou o discurso de que a mudança nas regras de aposentadoria é importante para que o Brasil volte a crescer.”Não há dúvida que este é o momento mais importante de 2017″, disse.

“Conjugamos um texto para evitar que a Previdência chegue a um colapso”, frisou o relator.