“Desafiar a justiça é ato de arrogância”, diz Ana Amélia sobre Lula

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2018 16h13
Waldemir Barreto/Agência SenadoA senadora Ana Amélia (PP) afirmou, em entrevista exclusiva à Jovem Pan, que a decisão do ex-presidente Lula de não se entregar à Polícia Federal é um ato de arrogância

Com a decisão tomada de que não se apresentará à Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Lula ainda não confirmou se irá se entregar à Superintendência do órgão em São Paulo.

A senadora Ana Amélia (PP) afirmou, em entrevista exclusiva à Jovem Pan, que a decisão do ex-presidente Lula de não se entregar à Polícia Federal é um ato de arrogância.

“Quando você está num Estado Democrático de Direito e todos os recursos foram usados e em todos eles o réu perdeu, a justiça tem que ser cumprida. Desafiar a justiça é ato de arrogância, ato de alguém que dizia que não tinha ninguém mais honesto na face da Terra do que ele. Se ele tivesse se entregado, passaria com a condição de ‘vítima’, mas ao desafiar ele está provocando todo o estamento jurídico brasileiro”, disse.

Segundo a senadora, o recurso junto a comitê da ONU, protocolado pela defesa do petista nesta sexta-feira (06), “dá a dimensão exata de até onde chegaram na ousadia de tentar burlar o Estado Democrático de Direito”.

“Ele teve amplíssima defesa, não foi por falta de bons advogados. O juiz que comanda a Lava Jato, Sergio Moro, deu-lhe todo o tratamento. Lamento que tenha chegado a esse ponto. Lamento profundamente, mas se a lei que temos é essa, deve ser respeitada”, defendeu.

Sobre este recurso junto a ONU, Ana Amélia disse ainda que “não é o americano, francês, italiano, que vão ter que julgar, porque fomos nós que sofremos as consequências de tudo isso e não eles”.

Confira a entrevista completa com a senadora Ana Amélia: