Desaprovação a Bolsonaro é maior entre eleitores que votaram nele somente no 2º turno

  • Por Jovem Pan
  • 02/06/2019 16h06
Ernesto Rodrigues/Estadão ConteúdoOs motivos centrais são a persistência da crise econômica e do desemprego em níveis elevados

O levantamento mais recente sobre a taxa de aprovação do governo de Jair Bolsonaro, feito pelo instituto Ideia Big Data, mostrou que a desaprovação é mais significativa no eleitorado que votou no candidato apenas no segundo turno da eleição presidencial de 2018, muitos com o objetivo de evitar a volta do PT.

Os motivos centrais são a persistência da crise econômica e do desemprego em níveis elevados. Segundo a pesquisa, a maior parte dos eleitores que optaram por Bolsonaro e hoje rejeita o governo é formada por mulheres com idade entre 25 e 40 anos, integrantes das classes B e C, não evangélicas e que vivem em cidades com mais de 200 mil habitantes nas regiões Norte e Nordeste.

Esse número representa cerca de 10 pontos porcentuais dos 18 que Bolsonaro perdeu desde a posse, conforme a série mensal de pesquisas do Ideia Big Data.

Levantamento

A Ideia Big Data vem consultando eleitores sobre o desempenho do governo desde o início do ano, sempre entre os dias 3 e 6 de cada mês. O acompanhamento mostra forte queda na aprovação do presidente. A soma dos eleitores que aprovam ou aprovam totalmente o governo era de 49% em janeiro. Hoje, é de 31%.

Já a soma dos que desaprovam ou desaprovam totalmente o governo subiu de 21% para 36% entre janeiro e maio. A Ideia Big Data ouviu 1.660 pessoas. A margem de erro é de 3,2 pontos, para mais ou para menos.

* Com informações do Estadão Conteúdo