Desembargador manda soltar Garotinho e Rosinha

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2019 08h27
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilOs ex-governadores foram presos na terça-feira (3), em uma operação do Ministério Público (MP) do estado. Eles são suspeitos de participar de um esquema de superfaturamento de contratos entre a Prefeitura da Campos e a Odebrecht.

Menos de 24 horas após a prisão preventiva dos ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Matheus, o desembargador Siro Darlan acolheu o pedido da defesa do casal e concedeu habeas corpus para a soltura.

Os ex-governadores foram presos na terça-feira (3), em uma operação do Ministério Público (MP) do estado. Eles são suspeitos de participar de um esquema de superfaturamento de contratos entre a Prefeitura da Campos e a Odebrecht.

De acordo com as investigações, os contratos superfaturados eram de construção de casas populares dos programas “Morar Feliz I” e “Morar Feliz II”, realizados durante os dois mandatos de Rosinha como prefeita, em 2009 e 2016. O esquema foi descoberto após dois executivos da empreiteira, os denunciados Leandro Andrade Azevedo e Benedicto Barbosa da Silva Junior, prestarem contas ao Ministério Público Federal (MPF) em um acordo de colaboração da Lava Jato.

Os governadores foram presos na casa onde moram no Flamengo, Zona Sul do Rio de Janeiro. Além deles, outras três pessoas estão na mira da operação, chamada Secretum Domus, que acontece no Rio e em Campos dos Goytacazes: Sérgio dos Santos Barcelos, Ângelo Alvarenga Cardoso Gomes e Gabriela Trindade Quintanilha, “que exerciam funções de apoio à organização criminosa” do casal.

*Com informações do Estadão Conteúdo.