Desemprego cai em 2017, mas segue maior com Temer em relação a Dilma

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2017 10h37
Brasília - O presidente interino Michel Temer faz discurso durante cerimônia de posse aos ministros de seu governo, no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasill)"Além de modernizar o País, estaremos realizando o maior objetivo do governo: reduzir o desemprego", discursou Michel Temer ao assumir o governo interinamente em 12 de maio de 2016

Michel Temer completa um ano de mandato efetivo nesta quinta-feira (31).

Quando assumiu interinamente a Presidência em 12 de maio do ano passado, Temer disse que o “maior objetivo” de seu governo seria reduzir o desemprego.

No trimestre de maio, junho e julho de 2016, logo após o afastamento de Dilma Rousseff, a taxa de desocupação era de 11,6%, já em trajetória ascendente. No mesmo trimestre do atual ano, o porcentual de desempregados está em 12,8%, revelou o IBGE nesta quinta-feira (31).

O desemprego cresceu no governo atual, chegou ao ápice de 13,7% em janeiro, fevereiro e março e opera em queda em 2017, mas não conseguiu atingir o patamar da gestão petista. Veja:

Reprodução/IBGE

Tabela de taxa de desocupação (desemprego) no Brasil de 2012 a julho de 2017