DF: Shopping e centros comerciais retomam atividades nesta quarta

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2020 07h21 - Atualizado em 27/05/2020 07h23
Valter Campanato/Agência BrasilGoverno de SC vai permitir abertura de shopping e academias com 50% da capacidade

Shoppings e centros comerciais do Distrito Federal (DF) retomam atividades nesta quarta-feira (27), após 69 dias fechados. Os locais poderão funcionar das 13h às 21h, seguindo o decreto publicado na sexta-feira (22) pelo governador Ibaneis Rocha.

Áreas de recreação e brinquedotecas dos shoppings, lojas de jogos eletrônicos, cinemas e teatros, no entanto, permanecem fechados. As praças de alimentação e os provadores de lojas de vestuários também estão proibidos de abrir.

Segundo o presidente da Federação do Comércio (Fecomércio) do Distrito Federal, Francisco Maia, a fiscalização do governo será rígida. Além do uso de máscaras e álcool em gel, os lojistas serão submetidos a testes de Covid-19 de 15 em 15 dias. Uma parceria com o governo do DF vai oferecer esses testes, de forma gratuita.

A expectativa é que cerca de 500 testes seja realizados diariamente. Entretanto, nesta quarta-feira (27), considerando a grande demanda registrada na terça-feira (26) e as filas que se formaram,  serão feitos dois mil testes. O número de postos de testagem também aumentou de um para 15.

Para evitar aglomerações, além dos estabelecimentos que vão permanecer fechados, os shoppings e centros comerciais só poderão liberar 50% das vagas dos estacionamentos. Também é necessário que haja medição de temperatura dos clientes antes de entrarem no shopping e a manutenção de distância mínima de dois metros entre as pessoas.

O empregado, colaborador, terceirizado e prestador de serviço que apresentar sintomas da Covid-19 deverá permanecer em isolamento domiciliar.

Para determinar a retomada de comércios como bares, restaurantes, academias e salões de beleza, o presidente da Fecomércio afirma que será avaliado como as condições de saúde ficarão nas próximas semanas. A expectativa é de que o restante dos estabelecimentos retorne às atividades dez dias após os shoppings, se tudo correr bem.

“Acredito que cada comerciante terá que ter um ato de muita responsabilidade com a volta dos shoppings e do comércio de rua. A não observância das normas pode ocasionar um aumento da curva de contaminação, o que prejudicará a reabertura de outros segmentos, ou até mesmo o fechamento dos negócios que já foram reabertos”, ressaltou Maia.

Até a terça-feira (26) o Distrito Federal registrou 7.210 casos da Covid-19 e 124 mortes de pacientes pela doença.

*Com informações da Agência Brasil