Secretário da Casa Civil do MS morre baleado na fronteira com Paraguai

  • Por Jovem Pan
  • 24/02/2020 19h03
Reprodução/FacebookDirceu Lanzarini foi morto na fazenda dele em Amambaí, no Mato Grosso do Sul

O secretário especial da Casa Civil do Mato Grosso do Sul, Dirceu Lanzarini, morreu após ser atingido por três disparos, na manhã desta segunda-feira (24), na fazenda dele, no município de Amambaí, na fronteira com o Paraguai. O político estava na companhia do genro, que também recebeu dois tiros.

Lanzarini foi levado em estado grave para um hospital de Dourados, na mesma região. O secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado, Antonio Carlos Videira, disse que o atentado não tem relação com o crime organizado que atua na região. O atirador fugiu e está sendo procurado.

Lanzarini é ex-prefeito de Amambaí e dono de uma fazenda no município. Conforme Videira, ele vistoriava a propriedade com o genro em uma caminhonete, quando teria discutido com o gerente da fazenda. “O homem trabalha com ele há dez anos, mas, conforme o relato do genro, não gostou de ser cobrado pelo atraso em um plantio e reagiu, sacando o revólver e disparando contra os dois”, disse o secretário de Justiça.

Lanzarini foi atingido por dois tiros no braço e um na cabeça – o projétil causou perda encefálica. O genro foi ferido no pescoço e no braço, mas não corre risco de morte.

Conforme o secretário, o atirador, conhecido como Luiz ‘Paraguaio’, fugiu do local em um trator, que foi abandonado à margem do Rio Amambaí. Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) faziam buscas na região e vigiavam os acessos para evitar a fuga do atirador para o Paraguai.

O político foi prefeito de Amambai por três mandatos e assumiu a secretaria do Estado em novembro de 2018, a convite do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

A região da fronteira vive uma onda de crimes em razão da disputa de facções brasileiras pelo controle do tráfico de drogas e armas. No último dia 12, o jornalista brasileiro Leonardo Veras, que denunciava as ações do crime organizado, foi assassinado a tiros em casa, em Pedro Juan Caballero, cidade fronteiriça paraguaia.

*Com Estadão Conteúdo