Diretor do Datafolha comenta resultado de nova pesquisa eleitoral

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2014 15h10

O diretor do Instituto Datafolha Mauro Paulino comentou nesta sexta-feira os resultados da pesquisa eleitoral divulgada pela empresa, em entrevista exclusiva à Jovem Pan.

O número de pessoas que não têm candidatos, ou dizem que vão votar branco e nulo (17%), soma 30%, recorde desde 1989. “O principal resultado da pesquisa é esse crescimento do número de eleitores sem candidato”, diz Paulino. “Essa taxa de indecisos vem crescendo”.

O diretor do Datafolha ressalta que as intenções de voto à presidente Dilma “empata tecnincamente com o número de eleitores sem candidato”. Paulino explica também que isso não é exclusividade da atual presidente.

“Cerca de um terço (1/3) do eleitorado está descontente com o governo, mas também descontente com o discurso de oposição”, diz. 

A taxa de rejeição a Dilma é a maior: chega a 35%. A porcentagem que se recusa a votar em Aécio Neves e Eduardo Campos chega a 29%. Lula, apesar de dizer que não vai concorrer à presidência, é o que tem a menor taxa de rejeição – 17%.

Muitos candidatos, porém, ainda são desconhecidos. A exceção é a presidente Dilma, conhecida por 98% dos entrevistados, quase igual ao Lula. Aécio chega aos 60% e Campos próximo dos 50%.

Paulino explica ainda que os números só serão consolidados “a partir do início da campanha eleitoral na TV e no rádio em agosto” e que vale a pena considerar o humor do brasileiro em relação à Copa do Mundo também.

“Amanhã a Folha divulga alguns números sobre a Copa do Mundo, sobre o estado de ânimo dos brasileiros em relação à Copa do mundo, anuncia o diretor. O evento pode fazer a diferença nos números, considera. “O estado de ânimo dos brasileiros que hoje pode alterar seja por causa do desempenho do Brasil dentro de campo, como na organização do evento”, avalia.

Confira a entrevista completa e mais detalhes no áudio acima.