Doria critica decisão do PSDB de rejeitar pedido de expulsão de Aécio: ‘Escolheu o lado errado’

  • Por Jovem Pam
  • 21/08/2019 21h05
Flavio Corvello/Estadão Conteúdo"Quem perdeu foi o Brasil", escreveu o governador de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se manifestou nas redes sociais na noite desta quarta-feira (21) contra a decisão da executiva nacional do PSDB, que rejeitou o pedido de expulsão do partido do deputado Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo ele, a legenda “escolheu o lado errado”.

“A minha posição é clara: Aécio Neves deve se afastar do PSDB e fazer a sua defesa fora do partido. O derrotado, nesse caso, não foi quem defendeu o afastamento de Aécio. Quem perdeu foi o Brasil”, escreveu.

Pedido foi rejeitado

Em reunião que durou cinco horas, o relator, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), apresentou parecer contra a representação feita pelos diretórios municipal e estadual em São Paulo que pedia a saída do ex-candidato à Presidência. Ele considerou que não havia motivos e pediu pela rejeição. “O deputado não tem nenhuma condenação”, disse.

A maioria dos membros votou com o relator e, com isso, o pedido foi rejeitado. Foram 30 votos a favor. Apenas quatro foram contra e pediram para que o processo de expulsão fosse aberto: o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, o tesoureiro do partido César Gontijo e o secretário de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido. Houve uma abstenção do líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (PSDB-SP).

O presidente do partido, Bruno Araújo, disse que a decisão foi democrática e negou significasse uma derrota a Doria. “João Doria é um aliado e um pré-candidato a presidente de todos nós no partido. É uma discussão aparteada de relações pessoais e políticas”, declarou.