Em Brasília, Doria critica declarações do presidente Jair Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 11/03/2020 06h03
PAULO GUERETA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOPara Doria, se Bolsonaro não confia no processo eleitoral, ele deveria participar de outro pleito e antecipar as eleições presidenciais

Em Brasília, o governador de São Paulo, João Doria, contestou nesta terça-feira (10) a fala do presidente Jair Bolsonaro de que haveria provas de fraude no primeiro turno das eleições de 2018. Para ele, as declarações do presidente prejudicam o país.

Segundo o governador, as eleições foram soberanas e livres e as urnas eletrônicas foram fiscalizadas e auditadas sem demonstrar falhas. Doria disse ainda que, se Bolsonaro não confia no processo, ele deveria participar de outro pleito, antecipando as eleições majoritárias para este ano, junto com as municipais.

“O resultado das eleições já foram promulgados pelo TSE e pelos tribunais regionais. Questionar isso, questionar sua própria eleição, mais uma vez, não ajuda no processo democrático do país.”

João Doria também criticou o fato de Bolsonaro ter convocado a população para ir às ruas no próximo dia 15, para as manifestações em apoio ao governo federal,  classificadas como anti-Congresso e anti-STF. Na visão do governador, “não cabe a um Presidente da República estimular manifestações que atendam ao seu próprio interesse”.

“Se há correção a fazer, isso se faz pela democracia e pelo voto, e não manifestações para classificar deputados e senadores, parlamentares de forma geral como bandidos e assaltando. A população pode e deve ter o direito de se manifestar, mas não em uma manifestação orquestrada com interesse partidário.”

Também não agradou ao governador de São Paulo a fala do presidente Jair Bolsonaro, em Miami, sobre o preço dos combustíveis. O presidente reacendeu a discussão em torno do ICMS, tributo estadual cobrado sobre o produto.

De acordo com João Doria, Bolsonaro joga os governadores em confronto com a opinião pública. Para ele, esse assunto deveria ser debatido pelo Congresso, no âmbito da reforma tributária.

*Com informações do repórter Levy Guimarães.