Doria diz que PMs filmados agredindo carroceiro foram afastados

  • Por Jovem Pan
  • 17/06/2019 15h39 - Atualizado em 17/06/2019 15h44
Reprodução / InstagramSecretaria de Segurança Pública afirmou que a ação está sendo apurada pela Corregedoria da Polícia Militar

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que os policiais militares flagrados agredindo um morador de rua na região da Vila Leopoldina, Zona Oeste da capital paulista, foram afastados da corporação. Em vídeo no Twitter, o tucano disse que ficou “muito consternado” com a cena.

A ação foi gravada por um homem que passava pela região no momento em que os dois agentes agrediam um morador de rua que estava acompanhado de uma mulher. Ela tentava protegê-lo enquanto os PMs desferiam chutes na cabeça e socos nele.

Em dado momento, um dos policiais chega a dar um tapa no rosto da mulher. O vídeo circulou na manhã desta segunda (17) pelas redes sociais.

View this post on Instagram

Com a palavra, o secretário da Segurança Pública da gestão de João Doria (PSDB), general João Camilo Pires de Campos, e seus assessores, coronel Álvaro Batista Camilo, diretor executivo da PM, e coronel Marcelo Vieira Salles, comandante-geral da PM. Filmem as ações da polícia. É direito de todo cidadão fiscalizar o poder público! ▶️ NOTA DO GOVERNO DE SP, divulgada às 14h24 de 17 de junho de 2019: Nota de esclarecimento A Polícia Militar esclarece que a ocorrência divulgada por um vídeo que circulou em redes sociais está sendo apurada pela Corregedoria por meio de Inquérito Policial Militar. Os policiais que participaram da ação foram afastados do serviço operacional até a conclusão das apurações. Preliminarmente, a ação policial se deu após o acionamento da patrulha por pessoas que se queixavam de indivíduo desequilibrado, causando desordem na região. Durante a tentativa de abordagem, houve resistência e uso de força, contudo a ação sugere flagrante descumprimento dos protocolos operacionais padrão de abordagem, o que motivou o imediato afastamento e instauração dos procedimentos legais de apuração. São Paulo, 17 de junho de 2019. Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

A post shared by Andre Caramante (@andrecaramante) on

“Nada justifica o excesso de violência. Todos sabem como respeito e admiro a Polícia Militar do Estado de São Paulo”, disse o governador. “Esta ação fugiu ao protocolo. Os dois policias foram afastados, serão investigados e se tiverem que ser punidos, serão punidos”.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que a ação está sendo apurada pela Corregedoria da Polícia Militar e confirmou a informação de que os PMs foram afastados do cargo.

“Preliminarmente, a ação policial se deu após o acionamento da patrulha por pessoas que se queixavam de indivíduo desequilibrado, causando desordem na região”, justificou a SSP. “Durante a tentativa de abordagem, houve resistência e uso de força, contudo a ação sugere flagrante descumprimento dos protocolos operacionais padrão de abordagem, o que motivou o imediato afastamento e instauração dos procedimentos legais de apuração.”