Doria: fusão do PSDB com o DEM será debatida após convenção nacional

  • Por Jovem Pan
  • 05/05/2019 15h22
FELIPE RAU/ESTADÃO CONTEÚDOLíderes tucanos participaram de convenção estadual em SP neste domingo

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou neste domingo (5) que as conversas sobre uma eventual fusão de seu partido, o PSDB, com o DEM serão iniciadas após a convenção nacional da legenda, marcada para o dia 31 deste mês.

“Essa conversa só vai ser iniciada depois da eleição da nova executiva nacional do PSDB. A minha posição pessoal é de que nós temos de ter partidos fortes, diante das novas eleições municipais e também das eleições gerais de 2022. A nova lei eleitoral impulsiona para termos partidos fortes e não fragmentados”, disse a jornalistas, após discursar na convenção estadual da sigla na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Durante seu discurso no evento, Doria afirmou que o PSDB não quer “populismo nem de direita e nem de esquerda”. “Nossa posição é de centro”, frisou.

Alckmin critica o governo federal

No mesmo encontro, o ex-governador Geraldo Alckmin afirmou que o Brasil está tomado por um “clima do ódio” e chamou o governo federal de um “PT de ponta-cabeça”. “A economia não anda porque o Brasil ficou caro, ideologicamente ultrapassado em termos de agenda. Não é a agenda do povo”, afirmou.

Alckmin enfatizou ainda que todos os partidos estão enfraquecidos, inclusive o PSDB. “Devemos hoje voltar à nossa história e princípios, valores e origem. Temos que fortalecer o que fez a origem do PSDB, que é a social-democracia.”

*Com Estadão Conteúdo