Doria anuncia investimento de R$ 18 milhões para retorno do Bom Prato

  • Por Jovem Pan
  • 30/03/2020 13h08 - Atualizado em 30/03/2020 13h34
João Alvarez/Estadão ConteúdoOs restaurantes do "Bom Prato" utilização embalagens descartáveis para evitar a transmissão do novo vírus

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (30), durante pronunciamento diário à imprensa, as novas medidas que serão adotadas pelo estado para enfrentamento do coronavírus.

Entre as ações está o retorno de funcionamento das 59 unidades do restaurante “Bom Prato” a partir da quarta-feira (1). Segundo Doria, serão servidos café da manhã (R$ 0,50), almoço (R$ 1,00) e jantar (R$ 1,00) em todas as unidades com estimativa para oferecer 1,2 milhão de refeições a mais por mês na rede.

Ao todo, o investimento será de R$ 18 milhões para retomada do serviço que tem como objetivo “atender e amparar quem mais precisa” pelos próximos 60 dias, incluindo os finais de semana.

Os restaurantes do “Bom Prato” utilização embalagens descartáveis, incluindo talheres de plástico, para garantir a segurança na alimentação e evitar a transmissão do novo vírus.

Estimativa de infectados

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, apresentou os primeiros resultados da quarentena para exemplificar os efeitos efetivos do isolamento social adotado.

Segundo os dados, a projeção inicial era de 1,3 milhão de infectados pela covid-19 no estado de São Paulo. Com o isolamento, a estimativa passou para cerca de 670 mil casos, o que demonstra os efeitos positivos das medidas adotadas.

O estado de São Paulo já registrou, ao todo, 1451 casos e 98 mortes pelo coronavírus. No momento, 206 pessoas encontram-se internadas em estado grave na UTI e 258 pacientes nas enfermarias.

João Doria também anunciou novo investimento de R$ 97 milhões feito por empresários para ações de combate a covid-19, somando R$ 195 milhões destinados pelo setor privado, e apresentou uma nova campanha em que o governo de São Paulo reforça para que a população ouça as autoridades técnicas e fique em casa.