Durante transferência de penitenciária, mais quatro detentos de Altamira são mortos em caminhão

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2019 11h04
Reprodução/Google MapsEnvolvidos no confronto ficarão em prisão alternativa em Belém

Mais quatro detentos envolvidos no conflito entre facções que matou 58 presos na última segunda-feira (29), no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará, morreram na noite desta terça-feira (30). Eles estavam dentro de um caminhão que fazia a transferência de alguns presos para unidades penitenciárias de Belém. Com isso, o número de mortos no confronto chega a 62.

De acordo com informações do Governo do Pará e da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), as novas mortes teriam ocorrido por sufocamento. Em nota, o governo disse que a briga que matou os quatro presos aconteceu “entre 19 horas e 1 hora da manhã” e no caminho das cidades de Novo Repartimento e Marabá.

A publicação esclarece, ainda, que eles eram “da mesma facção e viviam juntos nas mesmas celas” e, inclusive, “foram comparsas no confronto” entre as fações Comando Classe A (CCA) e Comando Vermelho (CV). A nota também diz que durante a transferência todos os presos “estavam algemados, divididos em quatro celas” para até 40 presos cada. No total, 30 pessoas estavam sendo transportadas no caminhão.

A Segup informa que os outros 26 detentos “serão colocados em isolamento” e que investiga as razões do novo confronto.