Dyogo: seguridade social apresenta déficit de R$ 243 bi em 12 meses até outubro

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 16/12/2016 15h51
Brasília- A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado ouve o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira sobre projetos de reajuste de salário de servidores do Judiciário e do MPU (Wilson Dias/Agência Brasil)Dyogo Oliveira

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou nesta sexta-feira (16) que o resultado da Seguridade Social em 12 meses até outubro é déficit de R$ 243 bilhões. Isso é resultado de receitas totais de R$ 616,0 bilhões no período e de despesas de R$ 859,2 bilhões.

De acordo com Dyogo, a principal fonte de despesas da Seguridade Social é o pagamento de benefícios, em um total de R$ 725,2 bilhões nos 12 meses até outubro. “A maior parte deste déficit é gerado pela Previdência, mas não somente”, pontuou o ministro. 

Segundo ele, somente o Regime Geral da Previdência apresentou, no período, déficit de cerca de R$ 500 bilhões. Os gastos de prestação continuada foram responsáveis por R$ 50 bilhões do déficit; o abono salarial e o seguro-desemprego por cerca de R$ 40 bilhões; os gastos com servidores inativos, por cerca de R$ 120 bilhões. 

“A questão da Seguridade Social sempre ressurge quando tratamos da Previdência. A Seguridade reúne a Previdência, a Saúde e a Assistência Social”, afirmou Dyogo. 

Segundo ele, se encontra pela internet e pelas redes sociais dados de que não há déficit no sistema de Seguridade Social. Mas isso é incorreto, como demonstram os números divulgados pelo Ministério do Planejamento.

“Circula nas redes sociais informações equivocadas de que não há déficit nesse sistema que é formado pela seguridade social. É importante que a gente tenha o enriquecimento do debate. O debate se dá por diversos canais. Independente onde seja o canal, o importante e fundamental é que o debate se de com base em informações corretas e metodologicamente defensáveis”, disse o ministro.

Dyogo concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira sobre balanço do Ministério do Planejamento a respeito da Seguridade Social.