É fundamental que parlamentares estejam em Brasília para votar PEC, diz Temer

  • Por Estadão Conteúdo
  • 05/10/2016 14h38
JLX18 NUEVA YORK (ESTADOS UNIDOS), 20/09/2016.- El presidente brasileño, Michel Temer, antes de pronunciar su discurso durante el debate del 71 periodo de sesiones de la Asamblea General de Naciones Unidas, en la sede del a ONU en Nueva York, Estados Unidos, hoy, 20 de septiembre de 2016. EFE/JASON SZENESMichel Temer EFE

Ao dar posse ao deputado Marx Beltrão como ministro do Turismo, o presidente Michel Temer usou o seu discurso para cobrar dos parlamentares empenho na votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do teto de gastos. “Peço que os senhores na segunda-feira estejam aqui porque é fundamental votarmos na segunda-feira”, disse.

Segundo o presidente, com a ideia de gastar apenas o que se arrecada ao longo dos anos, “vamos colocar o Brasil nos trilhos” Temer afirmou que recebeu um estudo que mostrou que, caso o teto de gastos tivesse sido aplicado cinco ou seis anos atrás, o déficit do governo já estaria zerado. 

Oposição. 

Temer afirmou ainda que “é claro que haverá oposição”, mas que os deputados não devem se acanhar em debater o tema. “Não temos que nos incomodar, temos que pregar nossas ideias”, disse. 

Ele ponderou que a oposição é importante para a democracia já que ela fiscaliza quem está no poder, mas que há uma concepção política e uma cultura equivocada em relação à oposição. “A tese de oposição é política, isso não é coisa nossa, é cultural e histórico”, comentou, ressaltando que é preciso fazer “distinção do momento político e eleitoral e do momento político administrativo” “É um segundo momento, momento em que todos brasileiros devem agir em benefício do País”, completou. 

Ao pedir debate e empenho, Temer dividiu a responsabilidade com os parlamentares pela aprovação da medida para “não dizerem que o governo perdeu”. “Governo e Legislativo atuam juntos, fazendo um esforço pelo Brasil.” Ao citar a importância do turismo, Temer disse que o setor será um indutor do emprego.