E-mails apontam que Paulo Vieira de Souza teria emitido cartão para Aloysio Nunes

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2019 10h25
Fátima Meira/Estadão Conteúdo Cartão foi carregado com 10 mil euros e deveria ter sido enviado a ex-ministro, mas sem o nome do tucano impresso

Documentos obtidos pela força-tarefa da Lava Jato revelam que o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza teria encomendado um cartão para o ex-ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (PSDB).

Segundo as investigações, e-mails do banco Bordier & Cie, de Genebra, mostram que o cartão foi carregado com 10 mil euros e deveria ter sido enviado a Nunes, mas sem o nome do tucano impresso. O ex-ministro negou ter recebido o benefício.

Vieira de Souza foi preso na fase de número 60 da Lava Jato, batizada de Ad Infinitum, e é tido como operador de políticos do PSDB e também da Odebrecht na geração de dinheiro para seu departamento de propina. Os investigadores querem saber ainda se outros políticos teriam sido beneficiários de 11 cartões emitidos pelas contas de Vieira de Souza.

Um dos cartões emitidos teria Aloysio Nunes como seu beneficiário – ele foi alvo de buscas e apreensões. O documento foi emitido em 2007, quando o tucano era chefe da Casa Civil do governo José Serra (PSDB), em São Paulo. O cartão, de acordo com as informações do banco suíço, foi enviado ao hotel Majestic, em Barcelona, e recebeu crédito de 10 mil euros.

Com Agência Estado