“É possível haver acordo para diminuir número de inscritos”, diz peemedebista

  • Por Jovem Pan
  • 30/08/2016 10h31

Senador diz que já votou cinco vezes no processo do impeachment e que não quer abrir mão de seus 10 minutos de fama

Senador Waldemir Moka -ASENADO

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan o senador Waldemir Moka (PMDB-MS) falou sobre a possibilidade de seus colegas abrirem mão da fala final no processo de impeachment, cuja sessão retorna nesta terça-feira (30) e pode se alongar até a madrugada e manhã de quarta (31).

Cada senador terá direito a 10 minutos de fala depois de 1h30 de depoimentos da defesa e da acusação. “Eu quero me posicionar nesses 10 minutos. Agora, é possível haver um acordo para diminuir o número de inscritos”, disse Moka.

Apesar de ver a possibilidade, Moka não pretende abrir mão de sua própria fala. “Tem muitos senadores que podem abrir mão, uns que já falaram várias vezes. Mas no meu caso, especificamente, eu pretendo falar”, confessou.

Sobre o depoimento de Dilma desta terça (29), Moka comentou: “foi importante a vinda da presidente (Dilma) aqui porque ela acaba legitimando o processo, o rito (do impeachment)”.

“É isso que a população tem que entender: quem vai decidir e julgar se teve ou não crime de responsabilidade é o conjunto dos 81 senadores”, pediu o senador.