53% são contra indicação de Eduardo para embaixada nos EUA; 43% consideram nepotismo

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2019 08h41 - Atualizado em 21/07/2019 08h52
Reprodução33% concordam com possível nomeação

Mais da metade dos brasileiros acreditam que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não deveria indicar o filho, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SLP), para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. De acordo com uma pesquisa do Ideia Big Data divulgada neste domingo (21), 53% da população discorda da possível nomeação enquanto 33% concordam e 13% não sabem opinar.

A pesquisa também questionou a população sobre a indicação de Eduardo poder ser considerada nepotismo (quando parentes são favorecidos em detrimento de pessoas mais qualificadas) ou não. 43% disseram que, caso o filho de Bolsonaro assuma, a nomeação será compatível com nepotismo. Outros 38% discordaram dessa afirmação e 19% não opinaram.

Quanto ao apoio que a possível nomeação tem recebido de aliados de Bolsonaro que acreditam que Eduardo, por ser filho do presidente, teria mais acesso ao governo dos Estados Unidos e capacidade de conseguir melhores negociações para o Brasil, 50% não concordam com esse ponto de vista, 39% concordam e 11% não souberam opinar.

A pesquisa

O Ideia Big Data entrevistou, por telefone, 2.222 pessoas no dia 17 de julho para fazer o levantamento.

*Com Estadão Conteúdo