Eike é preso em novo desdobramento da Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 08/08/2019 07h21
Wilson Dias/Agência BrasilEssa é a segunda vez que o empresário é preso

A Polícia Federal (PF) voltou a prender, nesta quinta-feira (8), o empresário Eike Batista. Ele estava em sua casa, na zona sul do Rio de Janeiro, quando foi detido, a pedido do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, em um novo desdobramento da Operação Lava Jato.

A PF também possui um mandado de prisão, para o contador de Eike, Luiz Arthur Andrade Correia, conhecido como Zartha, que não foi encontrado até o momento. Além de Eike e Correia, a polícia executa, ainda, cinco mandados de busca e apreensão, alguns em endereços de dois filhos do empresário, Thor e Orlin.

Prisão anterior

Essa não é a primeira vez que o empresário é preso. Em janeiro de 2017, ele foi detido ao desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim, também no Rio, depois de doleiros informarem que ele pagou US$ 16,5 milhões em propina ao ex-governador do Estado, Sérgio Cabral. Na época, a prisão também foi decretada por Bretas, desta vez na operação Eficiência, outro desdobramento da Lava Jato.

Denunciado pelos crimes de corrupção e lavagem, Eike responde ao processo em liberdade após o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), conceder habeas corpus em abril do mesmo ano. Atualmente, ele cumpria prisão domiciliar.