Eleito, Doria diz que SP tem recursos, o que precisa é de gestão

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2016 22h56

João Doria (PSDB) foi o primeiro prefeito eleito no primeiro turnoJoão Doria - AE

Em sua primeira entrevista como prefeito eleito de São Paulo, o tucano João Doria Jr afirmou ao microfone da Jovem Pan que a sua vitória expressiva, ainda no primeiro turno, “aumenta muito” a responsabilidade da gestão. 

Doria voltou a afirmar que tratará a saúde como prioridade em seu governo.  “Esse é o problema mais grave da cidade de São Paulo, porque ele flagela a população mais humilde e mais simples, que precisa de atenção na área de saúde”, disse. “Recursos têm. O orçamento da Prefeitura é de R$ 9,4 bilhões pra área da saúde. Vamos imaginar que seja um orçamento semelhante a este pro ano que vem, o que precisa é eficiência de gestão. Gestão eficiente permite a economia de recursos e permite foco.”

Outra bandeira de sua campanha, a desestatização, também foi destaque na primeira fala do novo prefeito. Segundo Doria, a metrópole não precisa ter uma Prefeitura “gorda”. “Nós podemos desestatizar com privatização, com concessão e com PPPs (Parceria Público-Privada). E o valor integral deste programa de desestatização vai exatamente pra saúde e pra educação, que é pra onde precisa ir. É assim que nós vamos fazer”, afirmou.

Doria ainda falou sua gestão será “inteligente, moderna e digital”, o que colocará São Paulo “em um patamar que a cidade infelizmente perdeu”.

Por fim, Doria cumprimentou o petista Fernando Haddad, a quem derrotou no pleito deste domingo. “O prefeito Fernando Haddad é um homem de bem (…) nós temos divergências políticas e ideológicas, mas eu tenho respeito por ele e vou manter esse respeito”, afirma. “Vamos fazer essa transição de forma republicana.”

Confira no vídeo abaixo a entrevista completa: