Em delação, Eike diz que pagou R$ 1 milhão a Crivella para ele não disputar eleição de 2012

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2017 15h07
De acordo com o delator, o pagamento foi feito a pedido do ex-governador Sérgio Cabral

O empresário Eike Batista afirmou, em delação premiada, que pagou ao atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, R$ 1 milhão para que ele não disputasse o cargo em 2012 e facilitasse a reeleição de Eduardo Paes. De acordo com o delator, o pagamento foi feito a pedido do ex-governador Sérgio Cabral. As informações são da Veja online.

A delação de Eike ainda contém a informação de que Cabral, que está preso e é réu em diversos processos, solicitou o dinheiro para a campanha de Paes, que era o candidato apoiado pelo então governador, por meio de caixa 2. Questionado sobre o motivo, Cabral revelou o destino do dinheiro.

Em 2012, Crivella não concorreu ao cargo e Eduardo Paes se reelegeu após bater Marcelo Freixo, no segundo turno das eleições municipais.