Em depoimento à PF, Lula nega envolvimento nas indicações de Cerveró, Costa e Duque

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2015 21h16

Lula não se sairia bem nas eleições de 2018

Lula

Em depoimento à Polícia Federal, o ex-presidente Lula afirmou na última quarta-feira (16) que não esteve envolvido nas negociações que resultaram nas indicações de diretores da Petrobras – Renato Duque, Nestor Cerveró e Paulo Roberto Costa – enquanto era presidente.

Em depoimento, em Brasília, Lula esteve na condição de informante no principal inquérito que investiga o esquema de corrupção na estatal. Os ex-diretores citados foram presos no âmbito da Operação Lava Jato e são apontados ocmo operadores e beneficiários do esquema de desvios da Petrobras.

Apontado pelo Ministério Público como beneficiário do esquema de corrupção, o ex-diretor Renato Duque é investigado na Lava Jato. De acordo com o MP, o ex-diretor de Serviços recebeu dinheiro desviado da Petrobras por meio de contratos superfaturados com construtoras.

“[Lula disse] que não sabe se foi o PT ou outro partido político que indicou Renato Duque para assumir a Diretoria de Serviços; [Lula disse também] que não conhecia Renato Duque e que não participou do processo de escolha do nome de Renato Duque”, diz trecho do depoimento do ex-presidente.

Duque foi condenado pela Justiça Federal do Paraná pelos crimes de corrupção passiva, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Hoje, o ex-diretor está preso no Complexo Médico-Legal de Pinhais, em Curitiba.

Vantagens indevidas

Lula declarou ainda não crer que os principais partidos da base aliada tenha, por meio de seus líderes, obtido vantagens indevidas em contratos das diretorias da estatal.

“[Lula disse] que não crê que os principais partidos da base aliada do governo tenham, através de suas principais lideranças, obtido vantagens indevidas a partir dos contratos das diversas diretorias da Petrobras”, diz trecho do depoimento do petista.

O que Lula disse

O ex-presidente afirmou ainda que não era responsável pelas indicações políticas para cargos na administração pública e que não tratou do assunto com líderes.

Ele disse também que não soube, não autorizou e não acredita em repasse de recursos suspeitos para o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto e seu ex-tesoureiro de campanha, José de Filippi.

Sobre sua relação com Vaccari, Lula afirmou que foi pequena e que conheceu o ex-tesoureiro da sigla na época em que ele presidia o Sindicato dos Bancários de São Paulo.

No que diz respeito à indicação de José Eduardo Dutra para a presidência da Petrobras, o petista afirmou aos policiais federais que foi uma decisão pessoal dele. Como justificativa, Lula disse que Dutra tinha conheciemnto do setor petroquímico e envolvimento com o movimento sindical.

O ex-presidente confirmou também a sua decisão de nomear José Sérgio Gabrielli para o comando da Petrobras.

*Informações do Jornal Nacional, da TV Globo