Em entrevista a jornal israelense, Bolsonaro confirma mudança de embaixada de Tel Aviv para Jerusalém

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2018 10h43
Wilton Junior/Estadão ConteúdoCom isso, Bolsonaro segue os mesmos passos de Estados Unidos e Guatemala, que também transferiram suas embaixadas

Em entrevista ao jornal Israel Hayom, o presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou que transferirá a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém. Ele adotou ainda uma postura firme com a Palestina ao dizer que não a reconhece como um país.

“Israel é um Estado soberano. Se os senhores decidirem qual é a sua capital, nós os seguiremos. Quando me perguntaram durante a campanha se transferiria a embaixada se fosse eleito presidente, respondi sim. Vocês decidem sobre a capital de Israel, não outros povos”, disse ao jornal.

Com isso, Bolsonaro segue os mesmos passos de Estados Unidos e Guatemala, que também transferiram suas embaixadas. A medida, que demonstra o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, é polêmica.

A Palestina reivindica parte da cidade, Jerusalém Oriental, como capital de seu futuro Estado. Enquanto Israel considera Jerusalém sua capital indivisível. Hoje, a maioria dos países mantém suas embaixadas em Tel Aviv por conta da falta de consenso na comunidade internacional sobre o status de Jerusalém.

Sobre a Embaixada da Palestina em Brasília, Bolsonaro afirmou que “ela foi construída muito perto do palácio presidencial. Nenhuma embaixada pode estar tão perto do palácio presidencial, então pretendemos mudar. Não há outro caminho, na minha opinião. Fora isso, Palestina primeiro precisa ser um estado para ter o direito de uma embaixada”.