Em meio a protestos, reforma da Previdência de SP é aprovada por 59 votos a 32

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2020 12h15 - Atualizado em 04/03/2020 08h07
PABLO WASHINGTON /PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOA Tropa de Choque chegou a entrar na Assembleia para conter os manifestantes

As novas regras da Previdência do estado de São Paulo foram aprovadas em segundo turno, no fim da manhã desta terça-feira (3), por 59 votos a favor e 32 contra. A sessão na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) se deu em meio a confusão e protestos dentro e fora do plenário.

A proposta aprovada foi enviada à Casa em novembro de 2019 pelo governador João Doria (PSDB), portanto não necessita de sanção. O texto foi aprovado em primeiro turno em fevereiro, antes do Carnaval, por 57 votos a favor e 32 contra. Na data, dos 94 deputados apenas 88 compareceram à sessão.

Na abertura da sessão desta terça, por volta das 9h15, houve relatos de que sprays de pimenta foram usados para conter os servidores. A Tropa de Choque chegou a entrar na Assembleia para conter os manifestantes, que depredaram parte das instalações.