Em pedido de desfiliação do PT, Palocci diz que Lula confessará seus crimes “cedo ou tarde”

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2017 18h48 - Atualizado em 26/09/2017 18h55
EFE/HEDESON SILVA EFE/HEDESON SILVA O ex-petista disse não compreender o processo aberto contra ele e questionou a fidelidade ao ex-presidente, que é réu em seis processos

O ex-ministro de Lula e Dilma Antonio Palocci ofereceu sua desfiliação do PT após “saber pela imprensa” da sua suspensão pelo Diretório Nacional do partido. O ex-petista disse não compreender o processo aberto contra ele e questionou a fidelidade ao ex-presidente, que é réu em seis processos.

“Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do ‘homem mais honesto do país’ enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos até o prédio do Instituto (!!!” são atribuídos a Dona Marisa?”, questionou Palocci, em carta enviada à presidente do partido, Gleisi Hoffmann.

O ex-petista afirmou ainda ter certeza de que o próprio Lula irá confirmar tudo que ele delatou “cedo ou tarde” e que, mesmo sabendo dos erros e ilegalidades que cometeu, não pode deixar de destacar o “choque” de ter visto o ex-presidente “sucumbir ao pior da política no melhor dos momentos de seu governo”.

Confira abaixo as cinco páginas da carta de Palocci.