Em reunião com presidentes de TJs, Toffoli diz que reajuste para ministros do STF é ‘justo e correto’

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2018 12h14
Fabio Rodrigues Pozzebom/Arquivo/Agência BrasilNo encontro, Toffoli disse ainda que o aumento recompõe perdas com a inflação de 2009 a 2014

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, afirmou em reunião com presidentes de Tribunais de Justiça, na manhã desta quinta-feira (08), que o reajuste aprovado nesta quarta-feira (07) pelo Senado é “justo e correto”.

No encontro, Toffoli disse ainda que o aumento recompõe perdas com a inflação de 2009 a 2014. Ao abrir o encontro ele disse: “Agradeço às senhoras e senhores, que sei que atuaram e envidaram esforços junto ao Congresso Nacional, no sentido de deixar claro o quão justo e correto era essa revisão, uma vez que, na verdade, se trata de uma recomposição de perdas inflacionárias de um período bastante antigo, de 2009 ao 2014” .

Nesta quarta-feira (7), o Senado aprovou, por 41 votos a 16, o projeto que prevê reajuste de 16% nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Se a proposta for sancionada pelo presidente Michel Temer, os salários dos magistrados passarão de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. Foi aprovado também outro projeto que prevê o mesmo reajuste no salário do procurador-geral da República.

A proposta é considerada uma pauta-bomba para o governo, já que os valores reajustados, por representarem o teto do funcionalismo público, podem levar a um efeito cascata de aumentos para juízes, procuradores, promotores e até parlamentares de todo o país.