Em vídeo, Fachin afirma que sua atuação como procurador e advogado não foi ilegal

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2015 17h09
Luiz Edson Fachin

Jurista escolhido pela presidente Dilma Rousseff para substituir Joaquim Barbosa no STF gravou um vídeo se defendendo das críticas a que está sendo submetido.

Luiz Edson Fachin se posicionou sobre as acusações de ter exercido as funções de procurador do estado do Paraná e advogado de maneira privada. A concomitância nas duas atribuições teria se estendido entre os anos de 1990 e 2006.

O vídeo aparece com outras três gravações em um canal do Youtube batizado de “Movimento Fachin Sim”. O magistrado ainda precisa ter o nome aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e pelos próprios senadores.

O escolhido por Dilma Rousseff alegou que não existiu nenhuma irregularidade no período questionado e que atuou com honra nas funções exigidas.

Confira o vídeo abaixo: