Embaixador norueguês se diz aberto para conversa com governo Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2018 13h14
Marcelo Camargo - Agência BrasilEmbaixador exaltou parceria entre Brasil e Noruega na última década para a preservação ambiental

Após falas ásperas do futuro ministro da Casa Civil, Onyz Lorenzoni, a entidades e órgãos internacionais preocupados com a preservação da Amazônia, o embaixador da Noruega no Brasil, Nils Martin Gunneng, respondeu afirmando estar aberto para conversa com o encarregado da transição do governo de Michel temer, do MDB, para o de Jair Bolsonaro, do PSL.  Declaração foi dada durante encontro “Diálogos Nórdicos sobre a Igualdade de Gênero” nesta terça-feira (13).

Ontem, segunda-feira (12), o ministro extraordinário disse que os noruegueses “deveriam aprender com o Brasil” sobre preservação de florestas. Gunneng aproveitou a deixa para exaltar a parceria entre a Noruega e o Brasil nos últimos dez anos. “Os resultados são impressionantes para o mundo. Temos orgulho por ter contribuído”.

O governo Bolsonaro casou agitação entre ambientalistas e entidades e órgãos de defesa do meio ambiente logo após os resultados do pleito. A possível fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente levantaram sinais de alerta para críticos. Alguns chegaram a dizer que a Amazônia seria vendida e que os ruralistas passariam a controlar a pasta.

O presidente eleito voltou atrás na fusão e disse que nada estava definido. O que está definido é o nome da sua ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do DEM-MS, líder da bancada ruralista. A deputada já sinalizou que pode ajudar Bolsonaro a escolher o nome que chefiará o Ministério do Meio Ambiente. A indicação segue pendente e é aguardada por muitos, pois deve dar o tom da atuação do militar reformado frente a preservação ambiental nos próximos quatro anos.