Equipamentos israelenses estão em condições de ‘pronto emprego’, diz líder da missão no Brasil

  • 28/01/2019 11h18
Divulgação/TwitterDelegação de Israel chegou ao Brasil na noite deste domingo (27), para reforçar as buscas na tragédia de Brumadinho (MG)

As 16 toneladas de equipamentos trazidos pela delegação de Israel estão em condição de “pronto emprego”, segundo o Coronel Golan Vach, que lidera a missão israelense em Brumadinho (MG). Esses equipamentos e mais 130 militares israelenses chegaram na noite deste domingo (27) ao Brasil para ajudar nas buscas por corpos e sobreviventes na cidade mineira, após o rompimento de uma barragem na última sexta-feira (25).

“Temos uma imagem completa do que precisamos fazer”, disse Vach durante entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (28). Segundo eles, os esforços estarão concentrados em “encontrar pessoas vivas que estejam desaparecidas”.

“Isso será feito por meio de aparelhos tecnológicos e eu espero que a gente encontre [essas pessoas]”, disse, referindo-se aos radares que serão utilizados pela delegação e que conseguem identificar vítimas que estiverem soterradas até três metros na lama. O coronel afirmou também que o local “é muito complicado e perigoso”. “Mas tenho esperança de que vamos encontrar essas pessoas”, prosseguiu.

O presidente Jair Bolsonaro confirmou no sábado que havia aceitado a ajuda israelense. O anúncio de que Israel se ofereceu para enviar ajuda havia sido feito pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema. “É muito difícil localizar um corpo a 5, 10 metros de profundidade. Israel se ofereceu para poder fazer isso”, disse o governador.