Nos EUA, Ernesto Araújo diz que Trump e Bolsonaro se rebelam contra ‘tolices globais’

Em evento nos Estados Unidos, Ernesto Araújo classificou o globalismo e a ‘ditadura das mudanças climáticas’ como ‘tolices’

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2019 19h45
EFE/EPA/PETE MAROVICHErnesto Araújo participou de um evento em Washington, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira (11)

O ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou nesta quarta-feira (11), durante visita a Washington, nos Estados Unidos, que as vitórias eleitorais de Donald Trump, Jair Bolsonaro e o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), são elementos comuns de uma insurgência contra as “tolices” globais, como a “ditadura da mudança climática”.

“Trump, Bolsonaro e o Brexit são parte de um processo global. Parte de uma mesma insurgência contra as tolices”, disse Araújo durante participação em um evento organizado pelo Heritage Foundation, um dos principais think tanks conservadores dos EUA.

Entre essas “tolices” contra as quais Trump e Bolsonaro estariam se rebelando, o chanceler brasileiro citou o “globalismo, a possibilidade de um mundo sem fronteiras e a ditadura da mudança climática”. “Há mudança climática? Sim, sempre houve. Se deve à ação humana? Não está claro. É catastrófico? Não me parece”, afirmou o ministro.

Araújo está em Washington para se reunir com importantes figuras do governo de Trump, como o representante de Comércio Exterior, Robert Lighthizer, o secretário de Estado, Mike Pompeo, e o assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow. Na pauta, estão as discussões sobre um possível acordo comercial entre Brasil e EUA.

No evento, Araújo também afirmou que o nível de incêndios na Amazônia se mantém dentro da “média histórica”, lamentou que a mudança climática tenha sido “capturada por interesses políticos” para atacar Bolsonaro e criticou os países que propagam ideias para internacionalizar a maior floresta tropical do mundo.

O ministro já havia visitado a capital americana no mês passado, acompanhado do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro e candidato a assumir o cargo de embaixador do Brasil em Washington, e de Filipe Martins, assessor especial para Assuntos Internacionais da presidência da República.

Araújo também afirmou que os dois países estão conversando sobre uma possível visita de Trump ao Brasil. O ministro, porém, não deu detalhes se a viagem ocorreria ainda neste ano.

*Com EFE