Escolas em SP antecipam as férias de julho para conter o coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2020 17h23 - Atualizado em 20/03/2020 08h52
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOA medida, que vale para estudantes, professores e auxiliares, definiu o novo período de recesso entre os dias 23 de março e 9 de abril

Para conter o avanço do novo coronavírus na capital, a Prefeitura de São Paulo decidiu antecipar as férias de julho, que terão início nesta segunda-feira (23). A medida, que vale para estudantes, professores e auxiliares, definiu o novo período de recesso entre os dias 23 de março e 9 de abril, e alcançará mais de quatro mil escolas, 80 mil educadores e um milhão de alunos.

“A antecipação do recesso não trará prejuízos pedagógicos aos nossos estudantes e professores, já que estamos antecipando o calendário da Rede Municipal. A medida será reavaliada constantemente pelas equipes da Secretaria Municipal de Educação e novas providências poderão ser tomadas seguindo as orientações das autoridades de Saúde”, afirmou, por meio de nota, o secretário municipal de Educação, Bruno Caetano.

Segundo a Prefeitura, as escolas deverão contar, no mínimo, com a permanência de dois servidores durante o expediente, mas o atendimento ao público externo será interrompido. Também os CEUs permanecerão fechados, inclusive para atividades ao ar livre.

Para servidores dos prédios administrativos da Secretaria Municipal de Educação, das coordenadorias e diretorias regionais de educação, a adesão ao teletrabalho (home office) ficará a critério das respectivas chefias imediatas.

* Com informações do Estadão Conteúdo