Especializado em recuperação de empresas, Fábio Carvalho compra o Grupo Abril

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2018 16h27
Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo Contrato foi assinado nesta quinta-feira (20) pelo empresário com outros acionistas do grupo

O Grupo Abril, responsável pela Editora Abril, foi vendido ao advogado e empresário especializado em recuperação de empresas Fábio Carvalho. O contrato – que prevê a aquisição de 100% das ações – foi assinado nesta quinta-feira (20).

Em nota, o grupo apontou que Carvalho utilizará a estrutura da sua sociedade de investimentos, a Legion Holdings, para reestruturar a companhia, em recuperação judicial desde agosto de 2018. O empresário a assumirá com uma dívida de R$1,6 bilhão, a maior parte junto a bancos, como Bradesco, Santander e Itaú.

O Grupo Abril explicou ainda que agora, após a assinatura do contrato, o negócio deverá passar por aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o CADE.

Leia a nota completa:

O empresário Fábio Carvalho e os atuais acionistas do Grupo Abril assinaram, nesta data, contrato prevendo a aquisição de 100% das ações do Grupo Abril. Este contrato também prevê condições que devem ser cumpridas previamente à efetivação do negócio, dentre elas a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE e a injeção de novos recursos na companhia para o financiamento dos esforços de reestruturação. Após a concretização da transação, Fábio Carvalho assumirá o controle societário e ocupará a posição de CEO do Grupo.

Carvalho, que foca suas atividades empresariais na aquisição de companhias em crise financeira com o objetivo de conduzir amplas reestruturações e trazê-las novamente ao estado de estabilidade e crescimento, contará com a estrutura da Legion Holdings, sociedade de investimentos que fundou, composta por um time de especialistas em renegociações de dívidas e transformações operacionais. Uma vez concretizada a transação, a nova equipe se juntará a executivos do Grupo Abril, bem como aos profissionais da Alvarez & Marsal, hoje responsáveis pela coordenação dos esforços de superação da crise pela qual passam as companhias do Grupo.