‘Estamos aprendendo’, diz secretário sobre atendimento a famílias de vítimas em Suzano

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2019 10h27
Roberto Casimiro/Estadão Conteúdo Rossieli Soares ainda avalia que a situação em Suzano está "muito longe de chegar ao normal"

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, afirmou que o governo está “aprendendo” a lidar com o atendimento às vítimas do massacre de Suzano. A tragédia que deixou 10 mortos na escola Raul Brasil completa 22 dias nesta quinta (4).

“Ainda estamos aprendendo com o que aconteceu. Nós não tínhamos nenhuma experiência desse tipo e esperamos não precisar ter mais, mas só tínhamos até então a referência do que aconteceu em Realengo”, disse, em alusão ao massacre acontecido em uma escola do Rio de Janeiro em 2011, deixando 13 mortos.

Rossieli ainda avalia que a situação em Suzano está “muito longe de chegar ao normal”. Segundo ele, a secretaria está atuando diariamente na escola através de psicólogos e do aumento da ronda escolar na região.

Nesta quarta (4), pais de alunos do Raul Brasil foram até o colégio para pedir informações à direção. Os responsáveis reclamavam da falta de respostas sobre realização de aulas e presença dos professores na escola.

O secretário de Educação comentou a situação. “Foi um erro de comunicação falar com os alunos e achar que as informações estão chegando aos pais, mas estamos todos trabalhando para que o esforço de dar suporte a alunos, professores e pais seja alcançado”.

Com informações da repórter Marcela Lourenzetto