‘Este é o dia em que o povo começou a se libertar do socialismo’, diz Bolsonaro em 1º discurso à nação

  • Por Jovem Pan
  • 01/01/2019 17h48 - Atualizado em 01/01/2019 18h51
Wilton Júnior/Estadão ConteúdoTemer é preso no dia do aniversário do presidente Jair Bolsonaro

Emocionado, Jair Bolsonaro fez, na tarde desta terça-feira, o seu primeiro discurso ao povo após ser empossado como presidente da República. Horas depois de pregar união e dizer ao Congresso que tinha “uma oportunidade única de resgatar o Brasil”, o capitão da reserva adotou um tom mais popular ao falar pela primeira vez à nação como novo chefe do poder Executivo.

“Esse momento não tem preço”, definiu Bolsonaro, que, minutos antes, havia se sensibilizado com o discurso em libras da nova primeira-dama, Michelle Bolsonaro. “E isso só está sendo possível porque Deus preservou a minha vida e porque vocês acreditaram em mim. Juntos, temos como fazer o Brasil ocupar o lugar de destaque que ele merece no mundo e trazer paz e prosperidade para o nosso povo”, acrescentou, pouco antes de empunhar uma bandeira do Brasil enquanto ouvia os gritos de “mito”.

Depois, em clara referência ao PT, partido que vinha de quatro vitórias consecutivas em eleições presidenciais, Bolsonaro definiu esta terça-feira como “o dia em que o povo começou a se libertar do socialismo”.

“É com humildade e honra que me dirijo a todos vocês como presidente do Brasil e me coloco diante de toda a nação neste dia como o dia em que o povo começou a se libertar do socialismo, se libertar da inversão de valores, do gigantismo estatal e do politicamente correto. As eleições deram voz a quem não era ouvido. E a voz das urnas e das ruas foi muito clara. Eu estou aqui para responder e, mais uma vez, me comprometer com esse desejo de mudança. Também estou aqui para renovar as esperanças e lembrar que, se trabalharmos juntos, essa mudança será possível”, afirmou.

No momento em que mais foi ovacionado pelo público presente ao Palácio do Planalto, o presidente recém-empossado reafirmou o seu compromisso com a pauta da Segurança Pública. “É urgente acabar com a ideologia que defende bandidos e criminaliza policiais, que levou o Brasil a viver o aumento dos índices de violência e do poder do crime organizado que tira vida de inocentes, destrói famílias e leva insegurança a todos os lugares. Nossa preocupação será com a segurança das pessoas de bem e a garantia do direito de propriedade e da legítima defesa”.

Por fim, Bolsonaro pediu união ao povo para que pudesse “buscar um novo tempo para o Brasil e para os brasileiros”. “Por muito tempo, o País foi governado atendendo a interesses partidários que não o dos brasileiros. Vamos restabelecer a ordem nesse País. Podem contar com toda a minha dedicação para construir o Brasil dos nossos sonhos”, encerrou.