Ex-diretor da PF, Valeixo chega para depor sobre acusações de Moro contra Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2020 10h37
DENIS FERREIRA NETTO/ESTADÃO CONTEÚDOMaurício Valeixo foi tirado do cargo na Polícia Federal pelo presidente da República

O ex-diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, chegou à superintendência em Curitiba, no Paraná, para prestar depoimento nesta segunda-feira (11). Ele será ouvido pelos investigadores que apuram uma possível interferência política do presidente Jair Bolsonaro na corporação.

Maurício Valeixo foi tirado do cargo na Polícia Federal pelo presidente da República. A destituição resultou na saída do ministro Sergio Moro do Ministério de Justiça e Segurança Pública.

Alexandre Ramagem foi o nome escolhido pelo presidente para comandar a PF, porém a nomeação foi barrada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes ao analisar ação movida pelo PDT.

Os ministros da ala militar, Augusto Heleno, Braga Netto e Luiz Eduardo Ramos, devem depor após Valeixo. Por determinação, eles falarão ao mesmo tempo para evitar interferências nos discursos.

Os relatos de uma possível intervenção do presidente na Polícia Federal foram citados pelo ex-juiz da Lava Jato ao pedir demissão da pasta. O inquérito, autorizado pelo STF, vai investigar se as acusações de Sergio Moro são verdadeiras.

Se for comprovado que Moro não falou a verdade, ele pode responder na Justiça por denunciação caluniosa e crimes contra a honra.