Ex-governador de Roraima Neudo Campos se entrega à polícia

  • Por Estadão Conteúdo
  • 24/05/2016 12h09
Neudo Campos

O ex-governador de Roraima Neudo Campos, que era considerado foragido da Justiça, se entregou, no quartel da Polícia Militar de Boa Vista, na madrugada desta terça-feira (24). A Polícia Federal ouve o depoimento de Campos, que pode ficar detido no quartel da PM ou ser conduzido para a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. O período de reclusão previsto para o ex-governador é de 13 anos e quatro meses em regime fechado.

Juntamente com ele, foi presa a secretária de Estado de Relações Institucionais, Fátima Rocha, suspeita de colaborar com a tentativa de Campos de fugir para a Venezuela. Ela já está no Presídio Feminino. A polícia também fez busca e apreensão em seis residências de integrantes do alto escalão do governo roraimense, que, atualmente, é comandado por Suely Campos, esposa de Campos.

Condenado por envolvimento no esquema de desvio de verbas públicas conhecido como “escândalo dos gafanhotos”, Neudo Campos estava foragido desde a semana passada e teve seu nome incluído na lista da Interpol. Na última segunda-feira (23), dois policiais lotados na Casa Militar de Boa Vista foram presos por suspeitas de articularem a possível fuga do político para o país vizinho ao seu estado. 

O delegado Alan Robson, chefe da equipe responsável pela captura, disse que o inquérito deve ser concluído em 15 dias. “Todos que colaboram na ocultação da fuga do ex-governador serão presos e indiciados em inquérito policial”. Condenada no mesmo caso, a médica Suzete Macedo, esposa do senador Telmário Mota (PDT-RR), continua foragida.

A defesa do ex-governador não se pronunciou ainda sobre o caso.