Ex-presidente do Paraguai, Horacio Cartes é alvo de mandado de prisão na Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2019 07h32 - Atualizado em 19/11/2019 07h33
EFECartes é amigo da família de Messer, conhecido como "o doleiro dos doleiros"

O ex-presidente do Paraguai e atual senador vitalício do país, Horacio Cartes, é alvo, nesta terça-feira (19), de um mandado de prisão preventiva em um desdobramento da Operação Lava Jato. A decisão é do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro e faz com que Cartes tenha o nome inserido na Interpol.

De acordo com o G1, a suspeita é que o paraguaio tenha tido participação na fuga de Dario Messer, considerado o doleiro dos doleiros – ele é amigo da família. Batizada de Patrón, a operação faz menção à palavra “patrão”, termo no qual Messer se referia a Cartes.

Além de Cartes, a ação também tem, como alvos, outras pessoas que ajudaram na fuga de Messer ou trabalharam para ocultar seu patrimônio. Ao todo, a operação conta com 37 mandados judiciais (16 mandados de prisão preventiva; 3 mandados de prisão temporária e 18 mandados de busca e apreensão) em Búzios, São Paulo e em Ponta Porã (MS), na fronteira com o Paraguai

Ainda segundo o portal, até às 6h45 de hoje, uma pessoa havia sido presa: o também doleiro Najun Azario Flato Turner, encontrado em São Paulo. Equipes da Polícia Federal (PF) também fazem buscas em Copacabana, no Rio de Janeiro.