Exército dispara míssil, erra direção e bombardeia plantação em Goiás

Deputado José Nelton (PP-GO) afirmou que irá convocar o ministro da Defesa e o comandante do Exército para prestar esclarecimentos

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2022 16h36 - Atualizado em 12/05/2022 19h24
Foto: Cabo Moura - 26/10/2016 Exercito O 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado do Exército durante exercícios militares

Um lançamento de foguete realizado pelo Exército em Formosa (GO), na última quarta-feira, 11, teve sua rota desviada e caiu em uma plantação de soja. Questionado pela equipe de reportagem da Jovem Pan, o Comando Militar do Planalto alegou que o incidente ocorreu durante exercício militar do Curso de Operação do Sistema de Mísseis e Foguetes para oficiais e sargentos e que um dos foguetes lançados desviou de sua rota prevista. “Após o incidente, a equipe de instrutores e monitores, acompanhados da equipe médica do exercício, compareceu ao local do impacto, onde constatou não haver vítimas ou danos materiais”, alegou o órgão. O Comando informou, ainda, que já iniciou as investigações sobre o caso.

O deputado federal José Nelton (PP-GO), ao ser comunicado sobre o incidente, realizou um discurso na Câmara e afirmou que convidaria o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, e o comandante do Exército, Marco Antônio Freire Gomes, para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido ao Congresso Nacional. “Foi lançado e mudou o trajeto dele, caindo perto da cidade, numa plantação de soja. Isso é muito grave. Diante deste grave incidente, eu estarei convidando o ministro da Defesa, convidando também o general do Exército, o comandante do Exército brasileiro e o comandante do Forte de Santa Bárbara para comparecer no plenário ou na comissão para dar as devidas explicações para este Congresso Nacional. Como pode um míssil ser lançado e ser desviado?”, questionou o deputado.