Fachin como relator no STF é garantia de que Lava Jato continuará, diz Ajufe

  • Por Jovem Pan
  • 02/02/2017 12h11
Roberto Veloso

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, o presidente da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil), Roberto Veloso, recebeu com otimismo ao resultado do sorteio que elegeu Edson Fachin como novo relator da Operação lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

“As decisões que o ministro Fachin tem proferido caminham no mesmo perfil técnico que o ministro Teori Zavascki possuía. Isso, para nós da Ajufe, é uma garantia de que a Lava Jato irá continuar”, disse.

Roberto Veloso destacou ainda que a Ajufe confia plenamente no ministro Edson Fachin em razão de seu preparo e de seu passado de decisões técnicas. “Confiamos plenamente e estamos satisfeitos de que tenha escolhido o critério objetivo [sorteio] para o relator. Nós da Ajufe temos dado todo o apoio aos que estão à frente da Lava Jato. Continuamos com a mesma disposição de confiança nos magistrados encarregados da Lava Jato e com a mesma disposição de darmos o apoio necessário”, garantiu Veloso.

Agora, o ministro Edson Fachin agrega os processos da Lava Jato que eram de responsabilidade de Teori Zavascki aos seus e passa agora a conhecer todos os casos da Operação.

O sorteio foi realizado entre os ministros que compõem a Segunda Turma no Supremo, e é encarregada da análise dos inquéritos e recursos ligados ao esquema de corrupção na Petrobras. Fazem parte da Segunda Turma: Celso de Mello, Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.