Fachin libera para julgamento novo pedido de liberdade de Lula

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2018 17h26
Hélvio Romero/Estadão ConteúdoDefesa do ex-presidente alega ação política de Sérgio Moro

Mais um pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser julgado em dezembro pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). O processo foi liberado nesta terça-feira (27) pelo relator, ministro Edson Fachin. A data do julgamento será definida pelo presidente da turma, Ricardo Lewandowski.

No habeas corpus, a defesa do petista argumenta que a indicação de Sérgio Moro para pasta do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro demonstra “parcialidade” do então magistrado e também que ele agiu “politicamente” ao condenar Lula, no âmbito da Operação Lava Jato. Em janeiro, Moro vai assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Advogados querem que o STF reconheça a suspeição de Moro para julgar processos contra o ex-presidente. Assim, todas os atos processuais do caso envolvendo um tríplex no Guarujá (SP) seriam considerados nulos. Lula está preso em Curitiba (PR) desde abril, após ter condenação por lavagem de dinheiro e corrupção passiva confirmada em segunda instância.

Responsável pelos processos da Lava Jato na 13ª Vara Criminal, na capital paranaense, Moro nega quaisquer irregularidades em sua conduta. Segundo ele, a decisão de ingressar no futuro governo aconteceu depois de medidas tomadas por ele. Ele tem nomeado para a pasta da Justiça nomes de confiança envolvidos na operação.

*Com informações da Agência Brasil