Falcão: Dilma assumirá cargo em conselho da Fundação Perseu Abramo

  • Por Estadão Conteúdo
  • 07/11/2016 18h20
RS - ELEIÇÕES 2016/PORTO ALEGRE/DILMA - POLÍTICA - A ex-presidente Dilma Rousseff votou às 13h30min no Colégio Estadual Santos Dumont, em Porto Alegre (RS). Vestida com blazer vermelho, Dilma recebeu flores e gritos de apoio. Um vidro da porta de acesso ao colégio foi quebrado durante entrada de Dilma para votar. 02/10/2016 - Foto: WESLEY SANTOS/ESTADÃO CONTEÚDODilma Rousseff: absurdo impedir imprensa de acompanhar votação

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse nesta segunda-feira (7) que o Diretório Nacional do partido vai formalizar na próxima sexta-feira a escolha da ex-presidente Dilma Rousseff como presidente do conselho curador da Fundação Perseu Abramo (FPA), o braço acadêmico do PT.

“O diretório se reúne, escolhe a nova diretoria e elege a presidente Dilma presidente do conselho”, disse Falcão, na tarde desta segunda-feira, depois de reunião da bancada federal do PT com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em um hotel em São Paulo. Segundo ele, a presidente cassada aceitou o convite.

Segundo dirigentes petistas, a indicação de Dilma para a presidência do conselho curador da FPA é um arranjo encontrado para solucionar o mal-estar causado pelo anúncio de que Dilma presidiria a própria fundação. A ideia partiu de Falcão, mas encontrou resistências no partido.

Os dois cargos têm perfis muito diferentes. Enquanto a presidência da FPA, hoje a cargo do economista Marcio Pochmann, cuida do dia a dia da entidade, o presidente do conselho, atualmente o poeta Hamilton Pereira, tem função quase figurativa

O conselho formado por 26 pessoas se reúne apenas uma vez a cada três meses para analisar as contas da entidade, aprovar o plano de trabalho elaborado pela diretoria e fazer um debate sobre a conjuntura. O cargo não tem remuneração.

Reunião

O líder do PT na Câmara, deputado Afonso Florence (BA), afirmou que vai haver consenso entre os parlamentares na forma de escolher a nova direção do partido. “Há consenso na bancada de que no congresso (do partido) encontraremos uma solução que arme o partido para enfrentar os temas polêmicos e que o partido consiga sair desse processo (de dificuldades)”, disse. Na quinta e sexta-feira, o Diretório Nacional vai se reunir em Brasília para definir a forma de escolha da nova executiva nacional.