Falta de combustíveis leva o transporte aéreo ao caos

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2018 14h19 - Atualizado em 25/05/2018 16h30
Juca Varella/Agência Brasil Aeroporto de Brasília não tem mais combustível para abastecer aeronaves

Após a informação de colapso no aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, por conta da falta de combustíveis. A crise afeta também voos nacionais e internacionais.

As companhias aéreas, inclusive, têm anunciado o cancelamento de voos. A Azul cancelou 23 voos, enquanto a Latam enfrenta problemas em cinco aeroportos e anunciou o cancelamento de 30 voos. De acordo com a empresa, “passageiros dos voos cancelados estão recebendo assistência necessária. Já os passageiros com partidas, chegadas ou conexões programadas para os aeroportos de Brasília, Belo Horizonte, Goiânia, Maceió e Uberlândia podem alterar seus voos sem cobrança de taxa”.

A Gol também anunciou cancelamentos.

O tráfego de aviões de pequeno porte e helicópteros no Campo de Marte, em São Paulo, também têm sido fortemente afetado.De acordo com o presidente da Associação de Taxi Aéreo e Oficinas de Manutenção, comandante Jorge Bitar Neto, a reserva de combustível está praticamente no fim.

“Temos combustível para hoje e no máximo até amanhã (…) Para nós, essa variação do barril do petróleo é imediata, pois o querosene de aviação é considerado uma comodity. Diferente do diesel e da gasolina que vão para a rua. Aqui em São Paulo estávamos pagando R$ 7,00/L, mas em outras cidades há informações de que estão pagando até R$ 15,00/L”, revelou Bitar.

Já no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre-RS, a reserva deve durar até o início da noite dessa sexta-feira. Por isso, apenas voos emergenciais estão acontecendo.

Cidades em emergência

Além da capital paulista, o crise no abastecimento também fez com que as cidades de Campinas, Botucatu e Barbacena – todas no interior de São Paulo – decretassem estado de emergência. Já São Lourenço da Serra está em estado de calamidade.

Em Minas Gerais, Teófilo Otoni também decretou emergência. Cerca de 71% dos postos de combustíveis do estado estão com os estoques praticamente zerados.

*Com informações do repórter Daniel Lian